CADASTRO

*
*
*
*
*
Fields marked with an asterisk (*) are required.
Busca

Home > Canais > Notícias e Artigos > Artigos > A Importância do Exercício Físico

image1 image2 image3 image4 image5 image6 image7 image8 image9 image10 image11 image12
pergunte


ACEITAMOS

bensaude menor

A Importância do Exercício Físico

a_importancia_do_exercicio_fisicoA Importância do Exercício Físico na Promoção da Saúde

Um grande número de evidências vêm demonstrando, cada vez mais, que o hábito da prática de exercícios físicos se constitui não apenas em instrumento fundamental nos programas voltados à promoção da saúde, inibindo o aparecimento de muitas das alterações orgânicas que se associam ao processo degenerativo, mas também na reabilitação de determinadas patologias que atualmente contribuem para o aumento dos índices de morbidade e mortalidade.

Dentre os fatores que estimulam a saúde das pessoas, estão os exercícios físicos, ao lado da boa alimentação, da higiene, das imunizações, da vida em ambiente saudável, do sono e da recuperação adequada dos esforços físicos e mentais.

Os exercícios físicos estimulam a saúde em diversos aspectos:

1.Alívio de tensões emocionais

2.Melhora da composição sanguínea

3.Redução da pressão arterial

4.Estímulo ao emagrecimento

5.Aumento da densidade óssea

6.Aumento da massa muscular

7.Desenvolvimento da aptidão física

Um dos aspectos que não pode ser esquecido, em função de sua importância para a vida em sociedade, é a deterioração da forma do corpo conseqüente ao sedentarismo. A falta de exercícios leva à diminuição progressiva da massa muscular e à tendência para o acúmulo de gordura.

Nas cidades, a solução mais habitual para o sedentarismo imposto pelo trabalho intelectual são as atividades esportivas. Clubes, academias e empresas que fabricam equipamento profissional e doméstico para ginástica proliferam nas regiões urbanizadas de todo o planeta, em consonância com a consciência das pessoas quanto à necessidade de atividade física. Atividades recreacionais como caminhadas, passeios ciclísticos, pescarias, camping e náutica também envolvem razoável e benéfica atividade física, mas devido ao seu caráter geralmente esporádico, devem ser complementadas com outras formas de exercício mais freqüente.

Uma questão que costuma receber ênfase injustificada é a indicação de atividade física supostamente ideal. O que se pode afirmar do ponto de vista do conhecimento científico é que todas as formas de exercício possuem mais ou menos os mesmos efeitos salutares acima elencados. Assim sendo, não se justifica classificar as diversas atividades físicas como mais ou menos salutares, a não ser que se considere a incidência de traumas, que evidentemente pode variar entre as diversas formas de exercício. A opção por uma ou outra forma de atividade física deve ficar por conta do prazer que cada pessoa encontra na sua prática.

Algumas atividades esportivas exigem um grau mínimo de aptidão física, abaixo da qual não é possível a sua prática. Quando uma pessoa pretende dedicar-se a alguma modalidade de esporte para a qual não está preparado, deve iniciar um programa de condicionamento físico para melhorar seus níveis de aptidão.

Independente do tipo de atividade, aspecto de alta relevância é adequar o grau de esforço do exercício à condição física atual da pessoa. Qualquer tipo de exercício pode ser graduado nas suas características de realização, podendo então ser classificado como suave, moderado ou exaustivo, de acordo com o nível de sobrecargas impostas ao organismo.

Evidentemente as pessoas descondicionadas devem iniciar as atividades com exercícios suaves.

Escolhido o tipo de exercício com base na preferência e na condição física da pessoa, uma adequada orientação técnica é fundamental. Nos clubes e academias, professores e técnicos poderão oferecer orientação adequada em cada modalidade esportiva.

Professor Márcio Okado

Personal Trainer

CREF 25233-G/SP

Tel.contato: 9739 9878